Conecte-se!
Facebook Feed MSN Group Twitter
Últimos assuntos
» Desistiram?
Sab Out 06, 2012 7:01 am por Convidado

» Capítulo 67 e Todos outros
Seg Jun 18, 2012 10:22 am por Tatsuya

» Capítulo 66 [+18]
Qui Jun 14, 2012 9:25 am por Tatsuya

» Capítulo 65 [+18]
Ter Jun 12, 2012 7:01 pm por Day-chan

» Capítulo 64 [+18]
Dom Jun 10, 2012 3:37 pm por Day-chan

» Capítulo 61 [+18]
Dom Jun 10, 2012 3:27 pm por Day-chan

» Capítulo 63 [+18]
Dom Jun 10, 2012 3:27 pm por Day-chan

» Capítulo 62 [+18]
Seg Jun 04, 2012 7:08 am por Tatsuya

» Capítulo 59 [+18]
Sab Jun 02, 2012 8:23 pm por Day-chan

» o Button do Fórum
Qui Maio 31, 2012 7:06 am por Tatsuya

Votação

Capítulo 30 [+18]

Ir em baixo

Capítulo 30 [+18]

Mensagem por Tatsuya em Seg Mar 12, 2012 7:10 am

Amy e Esther seguiram abraçadas pelas escadas da mansão. No seu quarto, Esther cobriu a cama de pétalas de rosas, ao ver isso, Amy encheu os olhos d’água, sorriu e beijou a morena apaixonadamente.

Esther, nitidamente bêbada, disse à loirinha:

-- Você merece muito mais que isso... Seu presente está aqui... Vou te dar... Mas antes... Quero que você me dê algo também...

Amy, também bêbada, mal conseguia pronunciar palavras audíveis, replicou imediatamente:

-- Eeeu te dou o que você quiser...

Esther sorriu maliciosamente, beijou Amy enquanto a empurrava, posicionou-a de costas na cama, deitou-se sobre ela, e a despiu enquanto deslizava suavemente com o dorso de sua mão pelas costas e bumbum de Amy, despertando arrepios na pele da loirinha, que suspirava fundo, sentindo um calor subindo pelo seu sexo, e a umidade o invadindo... Ao encontrar aquela umidade entre as pernas de Amy, Esther pediu:

-- Dá pra mim?

-- O que você quiser... -- sussurrou num tom sensual.

Esther brincou com seus dedos entre as nádegas de Amy sugerindo o que ela queria... E repetiu:

-- Dá pra mim, Amy...

Amy empinou seu bumbum e assim Esther consumou seu desejo fazendo a loirinha se contorcer de prazer, movimentava seus quadris enquanto gemidos altos escapavam. Esther não só a penetrava, como continuava a deslizar sua língua quente pelas costas da loirinha.

Amy, totalmente excitada, virou-se e avançou na boca da morena, sugando seus lábios carnudos, e com pressa a despiu, jogou o corpo de Esther na cama, ficando sobre ela, roçando seu sexo encharcado, até ordenar:

-- Agora é você que vai dar pra mim...

Massageou seu clitóris provocando o quanto pôde até Esther pedir:

-- Vai, minha linda... Me toma... Sou sua!

Amy penetrou dois dedos no sexo molhado de Esther, movimentando-os com a ajuda do peso do seu próprio corpo, mexendo seus quadris, para a loucura da morena, que arqueava seu corpo numa expressão plena de prazer.

A loirinha sentou-se na cama, e puxou Esther pra cima dela, que sentou com as pernas envoltas na cintura de Amy, permitindo que ambas se tocassem simultaneamente, até gozarem juntas.

Ficaram ali abraçadas, sentindo os corações batendo juntos, acelerados. Esther abriu o criado mudo ao lado da cama, pegou um embrulho pequeno, e entregou à aniversariante:

-- Como prometido... Aqui seu presente, linda...

-- Esther! Você já me deu tanta coisa hoje... Só aqui nessa cama... Nossa... Quanto você me deu... -- sorriu mordendo os lábios.

-- Amy Anderson! Você está muito acesa... Abre logo...

Amy abriu o embrulho, ansiosa. Seus olhos brilharam ao ver a jóia que estava dentro da caixa. Uma pulseira com um pingente, uma flor de lótus, como a tatuagem de Esther, que explicou:

-- Essa flor de lótus é um símbolo de evolução, do progresso da alma... Essa flor cresce até mesmo em meio a lama...

Amy ficou profundamente emocionada, a essa altura, o efeito do álcool já se dissipava. Pediu que Esther colocasse a pulseira nela, depois pulou em cima de Esther, cobrindo-a de beijos, repetindo:

-- Obrigada, linda, obrigada!

Foram dormir abraçadas, antes de se entregar de vez ao cansaço, Amy chamou Esther, baixinho:

-- Esther? Está dormindo?

A morena não respondeu. Amy então deixou quase que um sussurro escapar:

-- Eu te amo...

Esther abriu os olhos e tentou controlar a aceleração de seu coração ao ouvir isso da loirinha. Sentiu um misto de felicidade, mas também experimentou uma profunda angústia, porque sabia que era recíproco. Mas o objetivo que regeu sua vida até conhecer Amy era a vingança contra Sandra Anderson, e ela julgava não poder fugir disso.
avatar
Tatsuya
Admin
Admin

Mensagens : 888
Data de inscrição : 29/06/2011
Idade : 30
Localização : Curitiba-PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum