Conecte-se!
Facebook Feed MSN Group Twitter
Últimos assuntos
» Desistiram?
Sab Out 06, 2012 7:01 am por Convidado

» Capítulo 67 e Todos outros
Seg Jun 18, 2012 10:22 am por Tatsuya

» Capítulo 66 [+18]
Qui Jun 14, 2012 9:25 am por Tatsuya

» Capítulo 65 [+18]
Ter Jun 12, 2012 7:01 pm por Day-chan

» Capítulo 64 [+18]
Dom Jun 10, 2012 3:37 pm por Day-chan

» Capítulo 61 [+18]
Dom Jun 10, 2012 3:27 pm por Day-chan

» Capítulo 63 [+18]
Dom Jun 10, 2012 3:27 pm por Day-chan

» Capítulo 62 [+18]
Seg Jun 04, 2012 7:08 am por Tatsuya

» Capítulo 59 [+18]
Sab Jun 02, 2012 8:23 pm por Day-chan

» o Button do Fórum
Qui Maio 31, 2012 7:06 am por Tatsuya

Votação

Capítulo 48 [+18]

Ir em baixo

Capítulo 48 [+18]

Mensagem por Tatsuya em Qua Maio 02, 2012 10:34 am

Sandra e Esther firmaram uma aliança com o intuito de esclarecer a relação de Michelle com aquela rede de intrigas. E, principalmente, para livrar Esther do castigo que aquela mulher se tornara. Esther ainda prometeu à Sandra que permitiria que Peter se aproximasse, protegeria Amy da insanidade de Michelle e concordaram que não era a hora de revelar a Amy que elas eram primas.

Esther voltou à mansão Gama-Tau depois de almoçar com Sandra em um restaurante perto do cais. Trocaram memórias sobre Carmem, Sandra principalmente, já que o tempo de convivência de Esther com a mãe foi tão curto. A morena ainda contou o seu tempo no orfanato, e de como seu avô conseguiu encontrá-la. O rosto de Esther já parecia mais leve, pela primeira vez em sua vida, o que dominava seu coração eram sentimentos bons, tudo que mais queria era correr para os braços de sua loirinha e abraçá-la.

Enquanto esperava Amy, Esther contou à Rebeca sobre seu encontro esclarecedor com Sandra. Para a surpresa da morena, nada que Esther falou sobre seus propósitos de vingança surpreendeu Rebeca. Esta, por sua vez, revelou que vinha disposta a interferir quando percebeu que entre as novatas estava a filha de Peter e Sandra Anderson e que na sua chegada constatou o seu romance com ela, tal coincidência logo despertou a atenção da veterana honorária, mas notou a pureza dos sentimentos de ambas, por isso não interveio.

Aos poucos as meninas gama foram chegando, entre elas, Vanessa, ex affair de Esther, que há dias se mostrava bastante íntima de Ellen. Vanessa, como as demais irmãs da fraternidade, era uma mulher linda, com traços orientais, cabelos no estilo chanel e corpo magro. Era chamada pelas meninas de "gueixinha", mas de submissa, a moça não tinha nada. Ao ver Esther e Rebeca conversando na cozinha, gentilmente ofereceu um chá que ela mesma preparara, sem pestanejar, as líderes gama aceitaram a gentileza da simpática irmã.

Poucos minutos depois, Esther reclamou de uma indisposição, pediu licença e subiu para seu quarto, pedindo que Laurel avisasse à Amy que ela a aguardava. Deitada em sua cama, Esther mal percebeu o momento que caiu no sono, sentia tontura, um cansaço profundo, atribuiu isso ao acúmulo de sono pelas noites anteriores tão mal dormidas. Praticamente desmaiada na cama, a morena não percebeu quando Vanessa entrou em seu quarto, se despiu e fez o mesmo a ela, em seguida deitou-se abraçada a Esther.

No térreo da mansão, Amy chegava com Rachel e Nicole, tão logo adentrou na casa, Ellen a chamou com o pretexto de pedir-lhe ajuda na organização do jantar, elogiando seu talento para cozinhar massas. Amy não costumava negar pedidos de cunho doméstico das irmãs, assim, atendeu ao pedido de Ellen que a manteve ocupada por um bom tempo, até que Laurel deu o recado de Esther. Apesar de chateada pela discussão da noite anterior com sua amada, a loirinha não conseguia passar muito tempo afastada da namorada, subiu rapidamente os degraus até o terceiro andar da casa.

A cena que Amy viu ao abrir a porta do quarto de sua namorada foi a pior de sua vida. A loirinha ficou ali paralisada diante da cama de Esther, vendo o corpo que ela tanto amava nu, abraçado por braços que não eram os seus. Vanessa fingia dormir, abriu os olhos e cobriu-se simulando surpresa.

-- Oh meu Deus, Amy!

A loirinha não se moveu, sequer desviou seu olhar para Vanessa, seus olhos eram fixos em Esther, que não se movia, não esboçava qualquer reação. As lágrimas de Amy não exteriorizavam um terço de sua dor, sua decepção. A tristeza era tanta que não tinha energias para acordar Esther e gritar sua decepção com ela, saiu do quarto às pressas, desceu cada lance de escadas como se eles não existissem, saiu da mansão e arrancou no seu carro em toda velocidade pelas ruas das fraternidades para um destino desconhecido para ela mesma.

Laurel e Rachel estranharam a atitude de Amy, correram para o quarto da presidente da Gama-Tau, seguidas por Rebeca. No quarto, encontraram Vanessa já vestida, se preparando para sair de lá.

-- O que está acontecendo aqui, Vanessa? -- indagou Rachel furiosa se apressando para cobrir Esther.

-- Não lhe parece óbvio, Rachel? -- respondeu Vanessa com ironia.

Rachel ficou sem ação, a leal amiga de Esther não sabia o que pensar, apavorada por supor o que Amy viu, não raciocinava direito. Xingou Vanessa de uma série de despautérios, o que pareceu não ofender a moça que saiu do quarto deixando Rachel falando sozinha. Rebeca observava o sono profundo de Esther, achando improvável que ali tivesse ocorrido o óbvio, uma vez que há pouco tempo a morena havia subido, depois de tomar um chá oferecido pela gueixinha. Laurel, por sua vez, tinha certeza que se tratava de uma armação, imediatamente lembrou-se da aproximação da oriental com Ellen e suas confabulações misteriosas fora da casa.

Rachel ainda nervosa com a situação tentava acordar Esther inutilmente, até Rebeca se aproximar da morena, sentou-se ao lado dela na cama, aproximou sua face das narinas de Esther buscando sentir o aroma de sua respiração, pegou suas mãos que estavam geladas, e enfim anunciou:

-- Ela não vai acordar tão cedo meninas. Esther foi drogada.

-- Drogada? Como assim? -- retrucou Rachel, assustada.

-- O hálito dela, a respiração dela tem cheiro de acetona, isso é uma reação típica depois da ingestão de uma erva insípida, já foi usada em rituais antigamente na nossa fraternidade. Quem usou isso para drogar Esther queria mesmo mantê-la apagada...

-- Foi ela! Foi a Ellen, Rachel! -- exclamou Laurel.

-- Ellen? Mas quem estava aqui era Vanessa, Laurel -- afirmou Rachel.

-- Tem o dedo da Ellen aí, certeza! Há dias venho observando as duas pelos cantos cochichando. Ellen sempre quis separar Amy e Esther... Tenho até medo de outras intenções dela, quando Esther descobrir o que aconteceu vai querer matar a Ellen!

Rebeca sentiu um calafrio percebendo semelhanças nas histórias das respectivas mães e filhas. Ao lembrar o estado que Amy saiu da casa no seu carro, alertou as amigas da loirinha sobre o risco que ela estava correndo dirigindo daquele jeito, e assim saíram as três a procura de Amy, deixando Meredith cuidando de Esther.
avatar
Tatsuya
Admin
Admin

Mensagens : 888
Data de inscrição : 29/06/2011
Idade : 30
Localização : Curitiba-PR

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Capítulo 48 [+18]

Mensagem por Day-chan em Sex Maio 04, 2012 11:09 pm

Nossa, não esperava menos dessa estória! Muito boa mesmo!
avatar
Day-chan
Staff Kouhai
Staff Kouhai

Mensagens : 184
Data de inscrição : 07/07/2011
Idade : 30
Localização : Sonhando com chocolates

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum